Por Assessoria | Postado em: 06/03 - 18:42
Biolabore participa de palestras para implantação do Suasa em Pato Bragado

A Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná (Biolabore), participou de uma dinâmica sexta-feira (01), voltada à implantação do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa), em Pato Bragado. A atividade foi promovida pela Administração Municipal. Participaram produtores rurais e público diretamente envolvido com o setor produtivo no município. Na pauta estiveram, uma palestra sobre o Suasa e outra, sobre a legislação relativa ao Selo Arte.

A palestra sobre a lei dos produtos artesanais, 13.680/2018, conhecida como Selo Arte, foi proferida pela tecnóloga em alimentos da Biolabore, Débora Guerino Boico, e pela vice-presidente, Cristiani Cavilhão.  “Ainda existem muitas dúvidas sobre a produção e comercialização de produtos de origem animal”, frisa Débora Boico. Conforme Cristiani Cavilhão, os empreendimentos precisam ser formalizados perante os órgãos de fiscalização.

Entre as opções está o Suasa, organizado de forma unificada, descentralizada e integrada entre a União, através do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa, que coordena o sistema, como Instância Central e Superior, os estados e Distrito Federal, como Instância Intermediária e os municípios, como Instância Local, através de adesão voluntária.

Sanidade

O objetivo é garantir a saúde dos animais e a sanidade dos vegetais, a idoneidade dos insumos e dos serviços e a identidade, qualidade e segurança higiênico-sanitária e tecnológica dos produtos finais destinados ao consumo.

Para a agricultura familiar a importância da implantação do Suasa é a facilitação da produção e inserção dos produtos no mercado formal municipal, regional e nacional. Este aspecto possibilita a comercialização dos produtos em todo o território nacional quando inspecionados por qualquer uma das instâncias do Suasa, ou seja, pelos municípios, estados, Distrito Federal ou União, conforme a tecnóloga em alimentos, da Biolabore.

Os produtos artesanais também poderão ser comercializados. A Lei 13.680, do Selo Arte, ainda não está em vigor, porém, deve beneficiar os produtores. Este é um aspecto que também é trabalhado pela Biolabore, com manutenção, por exemplo, do Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável, da Itaipu Binacional, de acordo com Débora Guerino Boico.

Em todos os casos é necessária a compreensão e sensibilização por parte dos produtores e empreendimentos interessados em estender seu raio de atuação.

Mais Notícias

Fale conosco
Rodovia PR 488, km 63 - Linha Novo Paraíso - Centro Avançado de Pesquisa (CAP) - Santa Helena - PR - CEP: 85.892-000
(45) 3268 3258
biolabore@gmail.com.br
Biolabore Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná
Todos os direitos reservados
Desenvolvido por 4aw