Por Assessoria | Postado em: 25/10 - 16:46
Sistema agroflorestal no Oeste do Paraná é aliado na conservação do solo e melhorias do meio ambiente

Um curso nesta quinta-feira (21), em Altônia, abordou a implantação de sistemas agroflorestais para manejo e conservação de solo. Foram oito horas de treinamento, divididas em conteúdo prático e teórico. A iniciativa é da Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná (Biolabore), pelo Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável, da Itaipu Binacional.

A atividade ocorreu na propriedade de Inês Paladini do Vale, onde o sistema agroflorestal foi implantado há cinco anos e apresenta resultados positivos.

O curso teve como objetivo explicar as funções do sistema agroflorestal na melhoria do meio ambiente, infiltração da água e conservação do solo, além de abordar propósito econômico, visto como limitante para este modelo, segundo o engenheiro agrônomo da Biolabore, Thiago Henrique De Lai.

Na abordagem teórica foram destacadas as condições para saúde do solo, brota vigorosa, competição do mato e teoria de comunicação da parte biológica e mineral. Segundo De Lai, foi elencado o uso de matéria orgânica, pó de rocha e micro-organismos. “A tarde houve prática com plantio de maracujá, milho e adubação verde para recuperação do solo”, lembra Thiago De Lai. Além disso, os produtores aprenderam sobre adubação verde e peletização de sementes. “No caso do maracujá e milho houve a adubação localizada”, explica.

Na propriedade onde o curso foi desenvolvido, segundo Thiago De Lai, dentre as constatações, foi possível verificar que, com o sistema agroflorestal na conservação do solo, uma mina de água já apresenta melhor qualidade, o que é satisfatório.

Mais Notícias

Fale conosco
Rodovia PR 488, km 63 - Linha Novo Paraíso - Centro Avançado de Pesquisa (CAP) - Santa Helena - PR - CEP: 85.892-000
(45) 3268 3258
biolabore@gmail.com.br
Biolabore Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná
Todos os direitos reservados
Desenvolvido por 4aw